terça-feira, 20 de junho de 2017

IPHAN revoga valor cultural de bens da primeira Estrada de Ferro do país

Amigos preservacionistas,

com profundo pesar tomei conhecimento ontem (07/06) que em sessão extraordinária da Comissão de Avaliação do Patrimônio Cultural Ferroviário, em 20 de abril de 2016, isto é, dez dias antes da Estrada de Ferro Mauá completar 162 anos, o IPHAN revogou a valoração de bens da primeira estrada de ferro do país.
Dos 24 bens valorados da Estrada de Ferro Mauá, pelo nítido valor histórico e cultural, nos termos da Lei n.º 11.483, de 31 de maio de 2007, e da Portaria IPHAN n.º 407, de 21 de dezembro de 2010, vinte e dois foram abandonados a própria sorte. Estes bens foram protegidos pela valoração justamente por serem peças chaves numa reativação da primeira ferrovia do país, segundo os próprios técnicos do IPHAN-RJ.
Em mais um retrocesso contra o Patrimônio Cultural Ferroviário e contra a primeira estrada de ferro do país, o IPHAN limitou os bens valorados aos existentes no complexo ferroviário de Guia de Pacobaíba: antiga caixa d’água; rotatória; Estação Ferroviária de Guia de Pacobaíba; casa do agente; cais.
  Em 1854, Dom Pedro II inaugurou a primeira estrada de ferro do país, construída pelo visionário Irineu Evangelista de Souza, naquela ocasião, agraciado com o título de Barão de Mauá.
Em 1954, outro visionário, Rodrigo Mello Franco de Andrade, então diretor do SPHAN, determinou o tombamento do primeiro trecho ferroviário do país.
O primeiro trecho ferroviário do país permanece tombado e abandonado à própria sorte, apesar de haver pelo menos três ações civis públicas e uma ação popular tramitando na Justiça Federal contra o IPHAN e o Município de Magé.
Depois da arbitrária extinção do Fórum Permanente de Preservação do Patrimônio Cultural Ferroviário do IPHAN-RJ, no ano passado, a desvaloração de bens considerados pelos próprios técnicos do IPHAN-RJ como peças chaves para a reativação do primeiro trecho ferroviário do país foi um duro golpe.

 ANTONIO SEIXAS

Presidente da Comissão Pró-Memória da OAB - Magé

Conselheiro titular do Colegiado de Patrimônio Cultural Material do CNPC/MinC

quinta-feira, 15 de junho de 2017

CIEP DE SURUÍ PROMOVE DEBATE SOBRE AFRICANIDADE E RESPEITO RACIAL

Nathália debateu e cantou
Juliana e Luiz Roberto
Em parceria com os professores Juliana e Luís Roberto, da mesma unidade escolar, os arte-educadores (animadores culturais) do CIEP Brizolão 327pedro Américo, em Suruí, Rodrigo Lobo e Demétrio Sena realizaram na quarta-feira 14 de junho o debate AFRICANIDADE - RESPEITO RACIAL, com a presença de uma convidada que foi muito aplaudida pelos alunos locais, das turmas de segundo e terceiro anos do ensino médio, a rapper e ativista em movimentos de africanidade Nathália Negrão. No evento, foram debatidas questões como exclusão social,  religiosidade, sistema de cotas, orgulho e empoderamento negros. O debate foi intermediado por Demétrio e Rodrigo, e as questões foram estendidas aos alunos, que tiveram chances de fazer perguntas e se manifestar a respeito do tema.
A convidada Nathália Negrão, que participou ativamente do debate, também soltou a voz, com um rap à capela, de sua autoria, e cantou ao lado de Rodrigo Lobo peças da MPB. Outros professores locais se fizeram presentes no auditório, além da diretora geral Alcimar e a professora orientadora Cláudia, que sempre apoiam as realizações da animação cultural. O início foi ás 10:30min, e o evento se estendeu até 12h20min. O debate AFRICANIDADE - RESPEITO RACIAL é o primeiro da série PAPOS DE COPA, criada em referência aos debates livres que os professores sempre fazem informalmente, na copa do CIEP, nos breves intervalos para um café. O próximo tema está em estudo, e em breve será  anunciado. As fotos são de momentos que marcaram o debate.

O aluno Everton foi chamado ao palco e cantou com Nathália e Rodrigo










terça-feira, 13 de junho de 2017

FALTA DE RESPEITO, EDUCAÇÃO E ÉTICA EM FRAGOSO

Moradores mal educados da rua 11 no Parque Sayonara, em Fragoso, dão um péssimo exemplo de falta de educação, ética e respeito: levam o lixo, que deveria esperar pela coleta em suas calçadas, e põem no meio do asfalto, na Rua vizinha, a Rua 7. O resultado é um amontoado de sacos fétidos que são rasgados por cães de rua e atraem ratos, lacraias e outros bichos nocivos à saúde.
A falta de noção desses moradores da Rua 11 é tão grande, que eles nem imaginam o quanto prejudicam não só os moradores da rua vizinha, mas também a si próprios. No dia desta foto, por exemplo, uma ratazana bem gorda saiu do lixo e foi direto para o quintal de uma das casas da própria Rua 11. Uma pena que moradores de uma rua tão bonita sejam tão mal educados, o suficiente para acharem que podem manter isso prejudicando o próximo.
Os moradores da Rua 7 pedem aos da Rua 11 que sejam mais educados, mais éticos e respeitosos, e ao mesmo tempo pedem à prefeitura, via setores competentes, que tomem uma providência contra esse grande abuso. Espera-se um bom desfecho.

GUAPIMIRIM CELEBRA TERCEIRA IDADE

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos realiza nesta quarta-feira uma programação dirigida à terceira idade. As atividades serão recreativas, de integração e interação social, como forma de comemoração ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. As atividades serão realizadas no Centro de Convivência do Idoso e da Juventude, situada na Rua Eduardo Garcia, nº 64, no Centro de Guapimirim, próximo à Praça da Emancipação.
A ONU (Organização das Nações Unidas (ONU) declarou no ano de 2006 o 15 de junho como Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. Foi uma parceria com a Rede Internacional de Prevenção de Maus-tratos contra Idosos (Inpea). A intenção foi sensibilizar a sociedade para combater a violência física, sexual e psicológica cometida contra os idosos.

Segue abaixo a programação desta quarta-feira: 

7h – aulão de ginástica e zumba

8h – roda de conversa “Violência contra a Pessoa Idosa e Saúde do Idoso”

9h30 – aulão de dança de salão

10h – manhã de beleza (corte de cabelo, manicure e design de sobrancelha).

FESTEJOS MARCAM EM GRANDE ESTILO OS 452 ANOS DE MAGÉ

Foto e texto do portal da prefeitura
Milhares de pessoas vieram para as ruas do Centro de Magé curtir a programação do aniversário da cidade. Na última sexta-feira, 9 de junho, o desfile cívico foi a abertura oficial das comemorações dos 452 anos do município, uma tradição resgatada pela atual gestão que realizou o ato cívico no local onde fez história: a Avenida Simão da Motta.
Segundo a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, 2.000 pessoas participaram no desfile que contou com 40 escolas do primeiro e segundo distritos de Magé e com as secretarias municipais. Seis bandas marciais de escolas mageenses E. M. Comendador Délio Pereira Sampaio, E. M. Geralda Izaura Ferreira Telles e E. M. Evanir da Silva Gago e do Colégio Estadual José Veríssimo, e outras duas bandas convidadas de Duque de Caxias, do Colégio Estadual Fernando Figueiredo e da E. M. Roberto Weguelin de Abreu embalaram a apresentação e empolgaram o público.
“Acredito que não podemos deixar de comemorar, assim como manter viva a cultura do desfile com as fanfarras. É uma tradição de muitos anos. Quando retornamos o desfile à Simão da Motta, resgatamos as famílias. Com o Calçadão da Criança trouxemos diversão para as crianças e o forró da banda Sexy Love que animou os pais. A praça é do povo e não pode acabar a tradição”, destaca Álison Brandão, secretária de Educação e Cultura.
Logo após o desfile, o Calçadão da Criança trouxe diversão para toda a família com recreação circense do grupo Circunflexo, brinquedos e muito forró e sertanejo universitário com a banda Sexy Love. A moradora de Nova Marília, Silvana Maia de 42 anos, veio com os familiares e amigos para acompanhar toda a programação do dia 9 de junho no Centro de Magé. Foi ao desfile, curtiu o evento no Calçadão e também assistiu o show de Alcione:
 — Adorei, foi tudo perfeito e maravilhoso! É preciso que a gente abrace eventos como esse, que reúnem a comunidade com a família. Magé tem muita coisa boa a oferecer, as crianças já foram em todos os brinquedos, declarou ela animada.
Na tradicional sessão comemorativa do Poder Legislativo no aniversário de Magé foram 46 homenageados pelos vereadores com o título de cidadão mageense, concedido à 32 pessoas que se destacaram no trabalho que executam no município, entre elas o comandante do 34º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel da PM Ranulfo Souza Brandão Filho. Outros 14 homenageados receberam a maior honraria oferecida pela Câmara Municipal de Magé, a Medalha Cristóvão de Barros.
O grupo Nosso Bem e a Bateria da G. R. E. S. Inocentes de Belford Roxo, que apresentou o samba enredo sobre Magé que levará para a Marquês de Sapucaí no carnaval 2018, fizeram o esquenta para o show de Alcione que levantou o público com seus maiores sucessos e o repertório do álbum ‘Boleros’. Encerrando a noite de festa, a dupla Romulo e Ricardo subiu ao palco com sucessos do sertanejo.
Continuando as comemorações de aniversário da cidade, a Prefeitura de Magé, realizou diversas ações de cidadania no sábado (10) com informações sobre como tirar 1ª e 2ª via de documentos e encontrou no evento a oportunidade de ser atendido de forma mais rápida. Tendas com atividades de embelezamento, como corte de cabelo, escova, maquiagem e hidratação facial deixaram os mageenses ainda mais bonitos. “Estou achando essa ação social muito legal e com profissionais de primeira para nos atender. Hoje eu cortei o cabelo e minha esposa está tirando os documentos. A Prefeitura está de parabéns e espero que sejam realizados mais eventos como este”, contou Eduardo Jorge da Costa, eletricista e morador de Magé.
Esta já é a quarta ação social realizada nesta gestão e mais uma vez o sucesso foi grande. “O evento é muito importante para dar ainda mais dignidade ao povo. É gratificante ver os semblantes alegres das pessoas agradecendo ao governo pelo compromisso de realizar um atendimento de qualidade. Em breve realizaremos mais eventos como este”, falou a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Bianca Vasconcellos.
Fechando o final de semana das comemorações dos 452 anos de Magé, a população veio ao Calçadão da Rua Doutor Siqueira, no primeiro distrito, participar do Show do Pedro Augusto no domingo (11). O radialista comandou o momento de fé, oração e louvor recebendo as imagens de São Jorge, do Sagrado Coração de Jesus e de Nossa Senhora Aparecida, de quem é devoto.
“Quero parabenizar a todo mundo, como eu sempre falo o maior patrimônio que temos na cidade são as pessoas. Obrigado a toda população de Magé e quero agradecer acima de tudo à Deus que nos abençoou. A gente passa por um momento difícil, mas é o momento de fazer mais com menos. E é com esta luta, esta garra, esta determinação, que nós, que amamos esta cidade, faremos Magé dar certo”, finaliza o prefeito Rafael Tubarão.

terça-feira, 6 de junho de 2017

TUBARÃO PRIORIZA A SOBREVIVÊNCIA DA CIDADE

O prefeito Rafael Tubarão reconhece que a cidade de Magé tem muitas carências no que tange a preservação do meio ambiente e a exploração de sua vocação turística, por seus mananciais e sua história. Ele sabe que há muito a se fazer nestas áreas, mas isso demanda recursos que agora não são possíveis, pelas necessidades emergenciais diante da crise que Magé, como todo o país, em especial o Estado do Rio de Janeiro, vem passando. Quase todos os recursos que chegam têm que ser aplicados em obras de infraestrutura, educação, salários de servidores e, em especial, saúde.
Rafael se preocupa, e muito, com o estado de precariedade de distritos e bairros como Praia do Anil, Piedade, Iriri, Santo Aleixo, pau Grande entre outros, que deveriam ser explorados turisticamente, e pretende fazer muito a respeito, um pouco à frente, mas sabe que neste momento é necessário garantir que a população não sofra com a falta do essencial para a sua sobrevivência imediata. Quer honrar de forma rígida o seu compromisso com  os setores que vem priorizando, que são aqueles sem os quais um povo não consegue sequer ir e vir. Não adianta a grande mídia distorcer os fatos, levando a parecer que o prefeito mageense despreza essas questões.
Magé tem se destacado pela quase mágica feita pelo poder público, para garantir dignidade a todos com, por exemplo, um quadro satisfatório de médicos e enfermeiros, professores e pessoal de apoio nas escolas, e operários que trabalham em obras das quais o povo tem pressa. E se houve recentemente alguns eventos festivos, que levantaram indagações sobre como foi possível fazê-los, isto só foi possível com o interesse da iniciativa privada, que os patrocinou. Eventos festivos, e até muito importantes, como o carnaval, não foram possíveis porque dependiam de verba oficial, e para isso, a prefeitura não tinha, pois precisava - e precisa - priorizar a sobrevivência da cidade.

terça-feira, 30 de maio de 2017

ARMAÇÕES DE TEMER PARA NÃO LARGAR O OSSO

O presidente Michel Temer se reuniu com ministros e líderes do PMDB para tratar de assuntos relacionados ao que vem ocorrendo em seu governo, desde o estouro das últimas notícias que o envolvem negativamente. Seus aliados se dizem surpresos com a firmeza que o presidente pelo menos tem feito transparecer. Temer garantiu a todos que recorrerá de todos os passos da justiça contra ele, utilizando de quaisquer meios jurídicos à sua disposição.
A aposta do Planalto é de que o julgamento da chapa Dilma-Temer, marcado para 6 de junho, não vai terminar até o dia 8. Além disso, ainda existe a expectativa de que ministros peçam vista,  mesmo com toda a pressão política por um desfecho rápido. A declaração do presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, de que o Tribunal não resolve crises políticas não foi visto como um ultimato. Para o planalto, Gilmar deixou claro que a questão será decidida juridicamente. Não com base em pressões políticas, e todos por lá crêem que no campo jurídico, Temer tenha suas armas.
Caso Temer perca mesmo o mandato, as eleições indiretas serão comandadas pelo presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (CE). Por isso, a avaliação do Planalto é de que há vácuos na lei. Crê-se que não é certo que a eleição será bicameral (Câmara primeiro e Senado depois). No sábado, o presidente do Congresso esteve com Temer, logo depois depois do ex-presidente José Sarney, e viajou no domingo ao lado do presidente para Alagoas e Pernambuco, para ver os estragos das chuvas.

Eunício tem adotado o discurso de que atua para aprovar as reformas do país e não de Temer. Ele afirma que sua tentativa é de manter uma postura institucional, se tiver que comandar um processo de eleição indireta. Mas ele afirma que só falará mais amiúde sobre o assunto, se o cargo de presidente da república realmente ficar vago.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

POLICLÍNICA DE PIABETÁ: SAÚDE E HUMANDADE


A Policlínica de Piabetá trabalha, dia a dia, para se consolidar não apenas como uma clínica, mas também um conceito social de saúde. Todo esse empenho é uma questão de profissionalismo e humanidade para o seu proprietário, Dr. José Álvaro, que sempre pensa no coletivo. Em especial, nas famílias mais carentes; que geralmente procuram clínicas e hospitais da rede pública e não conseguem atendimento.
As consultas têm preços populares (a partir de R$ 80,00), e agora, os serviços de oftalmologia ganharam reforço especial com equipamentos de última geração. Vá conhecer as instalações e o atendimento da Policlínica de Piabetá. Esperamos que você e sua família não precisem, mas caso venham a precisar, contem com a atenção, o profissionalismo e a humanidade do Dr. José Álvaro e equipe.


quinta-feira, 25 de maio de 2017

AUTORES MAGEENSES SERÃO PRIORIZADOS NA FLIM DESTE ANO

Foto de arquivo

Aventa-se que Magé terá este ano, a feira de literária - FLIM - que superará todas as expectativas e feiras anteriores, em essência e qualidade de convidados, com foco especial nos bons autores mageenses. Os autores e empreendedores Rodrigo Lobo e Flávio Valadares (foto), sócios na Editora Motivos, estão em entendimento com a Fundação Educacional e Cultural de Magé e a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, para os acertos finais. Rodrigo e Flávio têm um grande acervo literário,  parceria com grandes editoras e contato com o que há de melhor no meio literário mageense. Os amantes da literatura estão na expectativa. 
O Redator ainda não conseguiu contato com Rodrigo e Flávio. Logo voltaremos com maiores detalhes.

PREFEITURA DE MAGÉ VALORIZA PRODUTORES AGRÍCOLAS

Informações e imagens da ASCOM
Na segunda-feira 22 de maio, agricultores familiares de Magé participaram do Dia de Campo no CEPTA (Centro de Ensino, Pesquisa e Treinamento em Agroecologia de Magé) com o tema “Tecnologias Agroecológicas”, em atividades com pesquisadores e especialistas da Pesagro-Rio. O evento foi realizado em conjunto com a Secretaria Municipal de Agricultura Sustentável e entidades parceiras do órgão de pesquisa municipal: a Emater e o Instituto Idaco.
O uso de inimigos naturais e a ideia principal de prevenção são elementos essenciais para a agroecologia. O cravo-de-defunto pode ser cultivado junto com tomate, pois atua no combate de insetos hospedeiros que consomem pragas que podem afetar os tomates, esse é um dos exemplos apresentados por Luiz Augusto Aguiar, especialista em fitossanidade para orgânicos.
Biocontrole também colabora com a saúde do agricultor e dos consumidores
Brasil é o campeão em uso de agrotóxicos nos alimentos desde 2008, de acordo com dados apresentados pela pesquisadora Maria do Carmo de Araújo Fernandes, da Pesagro-Rio. A especialista ainda alerta que esse uso desenfreado é um dos maiores causadores do alto índice de casos de câncer. “Cada um de nós consome cinco litros de agrotóxicos por ano. Não existe um alimento que a gente consome que esteja livre de agrotóxicos. Existem produtores que tem dado banho de Furadan na cenoura e na batata para que durem mais na prateleira da dona de casa, e vem daí a quantidade de casos de câncer. Tudo isso pelos agrotóxicos que atingem a planta, o solo e também o lençol freático”, explica Maria do Carmo.
 “Precisamos produzir um alimento limpo e nisso tivemos a oportunidade de criar o projeto do Cepta e trazer essas experiências para o produtor aqui. Estou completando 50 anos atuando aqui no município de Magé e já assisti muitos absurdos com o uso inadequado de agrotóxicos. Nessa época se usava VHC e BHT que hoje em dia, se falar é quase um palavrão. Vi muita gente morrer e até hoje vemos esses absurdos”, desabafa o engenheiro agrônomo do Cepta, Aloisio Sturm.
A delegada federal da Sead (Secretaria Especial de Desenvolvimento Agrário), Danielle Barros, elogiou a iniciativa:
— Essa aproximação com Magé tem sido muito positiva. Vemos a parceria acontecendo e isso chega no produtor que é o agente mais importante nesse processo.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Artigo - NOVAS CARAS POR UM POSSÍVEL NOVO PAÍS

Demétrio Sena, Magé - RJ.
Não creio que haja a quem defender, no cenário político atual. Nunca estive à procura de quem roube menos, e sim, de quem não roube. Aprendi com minha mãe, uma sábia mulher analfabeta, que um ladrão só rouba pouco pela falta da chance de roubar muito. Dar ao político que roubou menos, uma nova oportunidade, será dizer para ele: 'vá lá, meu querido; veja se desta vez você consegue roubar direito'. No fundo, parece que uma enorme parcela da sociedade pensa como o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que considera pobre de alma o político que não rouba o suficiente para ficar bilionário.
Também não acho que um político é honesto ou desonesto a depender do partido. As nominatas não mudam o ser humano, e se os próprios políticos levassem mesmo a sério essa história de graus de honestidade conforme legenda, não haveria coligações entre partidos políticos de filosofias, condutas e contextos de ética tão opostos entre si. O povo não teria sido levado a votar no Temer e na Dilma, se ambos fossem mesmo convictos da própria honestidade e a desonestidade do outro. E se existe essa convicção mútua, pior ainda. Significará que Dilma e Temer negaram todos os seus discursos e deram as mãos, mesmo crendo que o outro, a qualquer momento, faria algo extremamente prejudicial ao país; afinal, são de partidos antagônicos. Logo, cada um pensou no seu sucesso pessoal, e o povo que se virasse depois do caldo entornado.
É sempre assim entre os políticos. E assim é a sociedade: ama um político/partido e odeia outro, mas abre mão de sua ideologia quando ambos se unem e mandam, cada um se dizendo o melhor: 'vote em mim e no meu inimigo'. Em outras palavras: vote em mim, que sou honesto e bom, e nele, que é ladrão e mau. Aí o povo, que elege o mocinho e o bandido, começa a brigar entre si com ofensas pessoais ou protegido por sites de relacionamentos. Tem cidadão que que se desentende com familiares e amigos, agride outros cidadãos por causa de seus ídolos, e acaba com cara de tacho, quando percebe que esses ídolos não dão a mínima importância para o país. Mesmo assim, esse cidadão continua a defender tais ídolos, porque não pode dar o braço a torcer. Não pode se mostrar frágil, dizer que estava errado nem correr o risco ser chamado de pelego, burro, burguês ou vira-casaca. 
Hoje, não quero nenhuma volta. Continuarei apostando, ainda que me decepcione outras vezes, em novos nomes. Novos rostos. Não em nomes ou rostos indicados direta ou indiretamente pelos que passaram por lá e hoje querem voltar ou permanecer, via parentes, amigos ou comparsas. Mas não condeno quem ainda acredite, por uma razão ou outra, nos que estão, estiveram ou meio estão; meio estiveram. Ninguém é burro, pelego nem burguês porque não pensa como eu. Cada um tem seus motivos ou pelo menos sua boa fé para crer no que dizem seus ídolos políticos e a imprensa, que também está uníssona, mas cada um lê um jornal ou site, ouve uma rádio e assiste a uma emissora de tevê com olhos e ouvidos armados ou desarmados conforme sua simpatia pessoal... 
... ou a simpatia dos políticos e partidos de sua preferência.

NALIN CONCEDE ENTREVISTA COLETIVA A JORNAIS DE MAGÉ

O suplente de deputado federal Zé Augusto Nalin estava bem à vontade, com uma camisa branca de tecido leve, uma calça jeans desbotada e chinelos de dedo, quando chegou ao encontro com a imprensa mageense, para prestar declarações sobre seu possível futuro político. Ele se apresentou, contou sua trajetória na politica, agradeceu pela presença de todos, teceu elogios à iniciativa de nos unimos e destacou a importância da união. Também falou de suas conquistas para Magé, como estreante na câmara federal. Contou sobre como conseguiu a volta das obras de duplicação da Magé Manilha, e a recuperação de verbas importantes para obras em Piabetá, como a Ciclovia de Bongaba até à Rua Guarani em Piabetá, e falou sobre as obras importantes também para Mauá entre outras. 
Em seguida, Nalin se pôs à disposição para as perguntas de cada jornalista. descontraído e sagaz, ele não deixou de responder a nenhuma indagação. Ficou surpreso, quando percebeu que alguns jornalistas faziam perguntas até ao Prefeito Rafael Tubarão, que não estava presente. Ao jornal Millênio,  respondeu sobre sobre leis de proteção ao animais. Ao Portal Magé, sobre CRT, Barcas, Ferrovia, infidelidade Partidária e liderança. Dudu Tarja Preta o interpelou sobre o momento politico e a proximidade com o Governo Tubarão numa tentativa de se montar um time. Nós, do Redator, quisemos saber sobre o visível distanciamento entre outras questões que deixam o povo mageense confuso.
O Secretário de Esportes de Magé, Sr, Vagner também se fez presente, teceu palavras de apreciação à AMI - Associação Mageense de Imprensa -, se pôs à disposição de todos e agradeceu pela iniciativa saudável à democracia e a boa informação. Após apurarmos toda a entrevista, pergunta a pergunta, resposta a resposta, voltaremos com mais detalhes.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

MAGÉ VACINA CONTRA FEBRE AFTOSA

A prefeitura de Magé deu início a uma nova temporada de vacinação de bovinos e bubalinos contra a Febre Aftosa. O município investiu cerca de R$ 50.000 para imunizar gratuitamente o rebanho dos pequenos produtores da cidade de quatro doenças animais. O portal da prefeitura disponibilizou matéria sobre a importância da vacinação e sobre como os produtores devem proceder para vacinarem seus rebanhos. Leia a seguir. A foto também é do portal.
“Magé é um dos poucos municípios que doa e aplica a vacina o rebanho dos pequenos produtores. Já temos o cadastro deles e agendamos o dia de ir até a propriedade para vacinar. Além da vacina contra a Febre Amarela, o município também oferece gratuitamente as vacinas contra brucelose, clostridiose e raiva”, explica o vacinador da Secretaria Municipal de Agricultura Sustentável, João Batista Fraga Sobrinho.
A vacinação obrigatória determinada pelo Ministério da Agricultura acontece em duas fases: em maio e em novembro. O veterinário Paulo César Rosa, também da equipe do governo municipal, também conta que “a iniciativa é para ajudar os pequenos produtores que têm até 100 cabeças de gado. Só de Aftosa foram adquiridos 5.000 doses que é nossa meta de vacinação nessa primeira fase. Para quem tem um rebanho maior, tem a obrigatoriedade de vacinar os bovinos e bubalinos em suas propriedades”.
aftosaJoão Alysio Pereira de Mattos, chefe do Núcleo de Defesa Sanitária em Cachoeiras de Macacu, regional que atende também os municípios de Magé e Guapimirim) destaca a atenção do município com a prevenção e os riscos da não vacinação:
“Hoje a situação da febre aftosa no estado do Rio é considerada controlada com vacinação. Há 16 anos que foram registrados os dois últimos casos da doença aqui em Magé, que pertenciam a um pequeno produtor. Isso afeta até a exportação de carne do país e temos que sacrificar animais num raio de três quilômetros da propriedade contaminada”, conta.
Magé nos últimos anos deu um salto de 75% para 90% do rebanho imunizado. Em novembro acontece a segunda etapa da vacinação somente para bovinos e bubalinos com até 24 meses.

SOM DA CIDADE É SUCESSO EM MAGÉ

A boa música mageense voltou a ter voz e vez no centro de Magé, com o projeto Som da Cidade. A nova temporada já começou superando o sucesso das temporadas anteriores, com dois grupos de jazz da cidade. O portal da prefeitura trata deste assunto em matéria de 16 de maio. Leia a seguir. A foto também é do portal.
A quarta temporada do projeto Som da Cidade começou em Magé na última sexta-feira (12) com a apresentação do talento mageense AZ Jazz e os cariocas do Trio Rapina, no Calçadão de Magé.
Formada por Anderson Azevedo, Elizabeth Justino, Rubens Nascimento, Pablo Beato e Pablo Curty, a AZ Jazz é uma banda mageense e recebeu os jazzistas cariocas do Trio Rapina para mostrar como o ritmo pode ser consumido por todos os públicos.
O projeto veio para o município em parceria com o Calçadão Cultural da Fundação Educacional e Cultural de Magé que valoriza os talentos da cidade. “O projeto está em todos os distritos com nomes diferentes: Magé e Piabetá é Calçadão Cultural, em Andorinhas é Coreto das Famílias, e em Suruí e Mauá é Estação Cultural. E queremos isso, mostrar aos mageenses que tem muita produção cultural aqui em nossa cidade”, explica a diretora da Fundação, Cristina Bastos.
Álison Brandão presidente da Fundação, conta como foi a escolha do local:
– A partir das nossas ações no Calçadão, eles gostaram da iniciativa da Fundação e fizeram o convite para que o primeiro município no lançamento dessa temporada fosse Magé.
O Som da Cidade faz parte dos projetos especiais da Globo no Rio e faz um mix de cultura com os artistas de rua de diferentes localidades, com abrangência em 18 municípios fluminenses. “Para cada show se desenha uma apresentação com as oportunidades que o local oferece. A gente acredita na troca de experiências que acontece nesse intercâmbio cultural, numa relação direta com nossa audiência”, conta Tatiana Dale, supervisora de Projetos Especiais Globo no Rio.

MUNICIPALIDADE HOMENAGEIA ENFERMEIROS DE MAGÉ

Foto e informações do portal da prefeitura
Na sexta-feira, 12 de maio as unidades de saúde de Magé realizaram ações de valorização e reconhecimento profissional do trabalho, com os enfermeiros que atuam na cidade. As ações comemorativas do Dia Internacional da Enfermagem foram realizadas em todas as unidades do Município de Magé. A rede municipal de Saúde de Magé é uma das maiores na Baixada Fluminense, com 62 Postos de Saúde da Família (PSF), dois hospitais - sendo um deles maternidade - um Centro de Pediatria, duas unidades de especialidades ambulatoriais, três unidades mistas 24 horas e quatro centros de fisioterapia.
No hospital de Magé, a homenagem aconteceu no auditório, com um café da manhã especial. “O dia de hoje é dedicado aos profissionais da enfermagem que, ao meu entender, são a mola mestra de uma unidade hospitalar. Em um hospital de emergência como o nosso, dependemos de soluções imediatas e o corpo de enfermagem colabora muito com os médicos para o desempenho de um bom trabalho em conjunto”, falou o diretor médico do Hospital de Magé, Wagner Alves Moreira.

É HORA DE PENSARMOS EM MAGÉ

Paulo César dos Santos

O tempo passa, e Magé continua carente de representantes legítimos nas esferas estadual e federal. A cidade tem número populacional e plenas condições de eleger representantes para pelo menos duas cadeiras em cada câmara, e temos discurso para isso. No ano de 2018, o nosso quantitativo será de mais de 180 mil Eleitores, e tanto dentro quanto fora do governo municipal existem pessoas sérias, de boa índole e competência o bastante, que apoiarão, por exemplo, o próprio prefeito em uma possível empreitada nesta direção. Se não ele, outras pessoas capazes e com estas características necessárias para representar nossa cidade.
Magé precisa, e com urgência, de uma representação desvinculada das velhas e perigosas raposas que sempre agiram como se fossem os donos de Magé. Essas pessoas sugam tudo o que temos de melhor, alcançam seus objetivos imediatos e não dão nada em troca. Chega o momento oportuno de nos libertarmos de uma vez por todas. Magé não pode continuar a se conformar com o fato de ser um município que vive nas mãos de aproveitadores que sequer moram aqui, e quando fixam residência é com o único objetivo de repetir o jogo: sugar o nosso sangue até não dar mais, e depois voltar para seus cantos de origem.
Pensemos nisto. O nosso amor por Magé merece uma reflexão mais profunda. E uma ação definitiva que comece na vida cotidiana e tenha um recomeço feliz nas urnas.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

MAGÉ: CONVÊNIO COM DEFENSORIA EM NOME DA SAÚDE

Convênio assinado com a justiça representa um grande passo para Magé. Município é o 14º a adotar convênio com a Defensoria Pública e a Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro para melhorar atendimento nas solicitações de saúde. A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Magé traz maiores detalhes. A foto é de Gerson Peres.

Representantes dos Núcleos de Práticas Jurídicas da Defensoria Pública das Comarcas de Magé e Vila Inhomirim, e o prefeito de Magé, Rafael Tubarão, firmaram o Acordo de Cooperação Técnica com a Câmara de Resolução de Litígios de Saúde para facilitar a solução das demandas de forma administrativa. Magé é o 14º município a realizar um acordo deste modelo para beneficiar a população.

Dr. Paulo Henrique Pinto de Mello, procurador geral do município de Magé, explica que “a iniciativa faz parte das diretrizes que norteiam a gestão do prefeito Rafael Tubarão que são voltadas para a facilitação e melhor acesso aos serviços para os cidadãos. Casos que demorariam meses para serem resolvidos terão solução mais rápida”.
Com o acordo, duas funcionárias do governo municipal serão cedidas para atuarem junto aos núcleos – cada uma em um distrito – e ajudarão na triagem dos casos que podem ser enviados diretamente para solução administrativa, como casos de medicamentos que estão disponíveis na rede municipal de saúde ou internações de pacientes, por exemplo. Antes um caso desses demoraria a ser resolvido e ainda seria ajuizado, ou seja, sofreria os trâmites legais de um processo jurídico que demanda tempo e custos de processo.
Segundo a titular do Núcleo de Práticas Jurídicas da Comarca de Vila Inhomirim, Mariana Franzotti, as servidores municipais já estão em treinamento. “Acreditamos que a partir da próxima semana, esse trabalho conjunto esteja acontecendo efetivamente. As funcionárias estão sendo treinadas pela nossa equipe de atendimento para fazer a triagem, verificar os casos de hipossuficiência, documentação e laudos médicos, para que sejam atendidos pela Defensoria Pública”, afirma.
No ato da assinatura do acordo também participaram Eduardo Maccari, procurador do Estado que atua na regional Duque de Caxias; Thaisa Guerreiro de Souza, coordenadora de Saúde e Tutela Coletiva do Estado; Rita de Cássia Mello, coordenadora da Câmara de Resolução de Litígios de Saúde do Estado.
O atendimento ao público nos Núcleos de Práticas Jurídicas da Defensoria Pública acontece de segunda a quinta-feira das 7h às 14h. Às sextas-feiras o horário é estendido até às 17h. Os casos de Litígio de Saúde têm horários específicos de atendimento.
Serviço:
Núcleo de Práticas Jurídicas – Magé Rua Capitão Fonseca Ramos, s/nº – anexo ao Fórum de Magé Telefone (21)2633-5119

Núcleo de Práticas Jurídicas – Vila Inhomirim Av. Santos Dumont, s/nº – Parque Santana (Fórum de Piabetá) Telefone (21)2739-1406

NOVO HORIZONTE COMEMORA VOLTA DE ESCOLA

Fechada desde 2014, somente no último ano a unidade foi completamente reformada e vai atender 700 alunos.

Foto de Gerson Peres - ASCOM
Cinco anos pedindo obra, mais dois aguardando sua realização. Enquanto isso os alunos da Escola Municipal Professora Alice da Silva Santos de Paiva estudavam no prédio alugado no bairro Parque Caçula. Somente em 2016 a obra aconteceu quando a Secretaria Municipal de Educação e Cultura assumiu a missão, de acordo com a secretária Álison Brandão:
– Ao assumir essa gestão, nós vimos a necessidade da obra para atender essas famílias que tinham muita dificuldade de ir para o Parque Caçula. Encontramos aqui um prédio depredado, com o portão aberto, em péssimas condições. Conversando com o prefeito, ele foi definitivo e disse que as crianças têm que estudar no bairro onde moram. E com muito orgulho entregamos essa escola aos moradores, destaca a secretária.
A escola Alice de Paiva atende quatro bairros do sexto distrito (Jardim Novo Horizonte, Bairro da Mina, Vila Carvalho e Vila Piabetá) e agora tem capacidade para 700 alunos do Pré-Escolar ao 5° ano do Ensino foi completamente reconstruída e agora tem um pátio com área gramada, salas de aula amplas e as sinalizações das áreas são em Português e Libras.
Maria de Fátima é diretora da unidade desde 2010 e ficou muito feliz com as novas instalações. A diretora da unidade, Maria de Fátima Sampaio, revela que “muitos pais e responsáveis tinham dificuldade para ir até o Parque Caçula. Era uma caminhada diária de quase 30 minutos para ir até a escola e ônibus só passa de hora em hora nesse trajeto”, explica ela que está no cargo desde 2010.
 Legado para formar cidadãos
Durante o ato de inauguração da escola, o prefeito Rafael Tubarão ressaltou o trabalho do professor e a responsabilidade da comunidade escolar em preservar o patrimônio:
– Eu sou filho de professores, minha mãe é professora aposentada. E 70% dos meus estudos foram em escola pública, sei que vocês precisam de um ambiente saudável para trabalhar porque aqui é a segunda casa de vocês. Aqui é uma estrutura nova e muito melhor, para primeiramente formar cidadãos de respeito, e depois médicos, professores, engenheiros e quem sabe o futuro prefeito dessa cidade. Peço aos pais que ajudem também, pois esse é um patrimônio de vocês.
Esta unidade é a 65ª que foi reformada, e outras obras estão acontecendo na rede de ensino. Um legado, que segundo o prefeito ficará para as próximas gerações. “Estive há alguns dias na Creche Urias onde estamos fazendo uma grande reforma. E isso é uma obrigação nossa. E eu aprendi que da vida, a gente não leva nada. Eu vou deixar um legado de uma gestão que atua com carinho e respeito ao mageense que é o nosso maior patrimônio”, completa Rafael Tubarão.

Representando o Poder Legislativo do município de Magé, participaram da inauguração os vereadores Clevinho Vidal, Sargento Lopes, Portugal e Leandro Rodrigues.

Pauta oficial

quinta-feira, 11 de maio de 2017

MAGÉ & MAGEENSES

... Buscando imprimir mais dinâmica e visibilidade ao Governo, o Prefeito de Magé, Rafael Tubarão deu uma reformulada em algumas Secretarias. Essas medidas incluíram a exoneração de Amisterdan S. Viana do Trasporte e juntou o setor à Ordem Publica. A Secretaria de Saúde foi acumulada pelo Secretário de Governo de Miguelzinho ,com a saída de Estela. Com a saída de Leonardo da Vila, a Fazenda ficou com Munique, que é do Gabinete. Já o Secretário Gilmar, do Trabalho e Renda, acumulou a Secretaria de Habitação.

... O Sargento Rinald, Coordenador da Ordem Pública no centro de Piabetá tem recebido elogios pela forma que se apresenta às pessoas, para orientar sobre os procedimentos corretos a serem adotados para não atrapalhar o trânsito nem as pessoas que circulam pelo centro da Cidade em busca de ofertas. Os motivos, explica o Sargento Rinald, são a forma de abordar as pessoas. "Todos são cidadãos, e na maioria das vazes, eles não têm nenhum tipo de orientação. Não é com grosseria que se educa e orienta, e sim, com educação", Afirma o Sargento.

... Os responsáveis pelo setor de Manutenção Pública ou Serviço precisam com urgência, dar umas voltas pela Cidade. O que se vê é buraco para todo lado. Isso não é função da Secretaria de Obras, pois a mesma tem trabalhado sem parar, e tem feito dignamente o seu dever de casa. Se alguém tiver alguma dúvida, saia de sua zona de conforto, pare de falar mal e ande um pouco pela cidade.

MIGUELZINHO: ESSENCIAL PARA A MUNICIPALIDADE

Arquivo
O secretário de Governo Miguelzinho da Climamp, como ficou conhecido em Magé, tem sido um exemplo de competência e disponibilidade, neste momento em que o prefeito Rafael Tubarão precisa tanto do apoio e da compreensão de sua equipe. Ele acumula neste momento, a Secretária de Saúde, e vem se desdobrando nas demandas e no atendimento. É sempre atento às prioridades que podem garantir garantir a Governabilidade e a tranquilidade do executivo. Essa conduta tem sido enaltecida pelo  Prefeito e pelos demais Secretários, além do grande número de pessoas que o procuram em busca de atendimento à comunidade. É por todo esse conjunto que ainda agrega humanidade, simpatia e boa vontade, que Miguelzinho é elogiado por todos.

ANTÔNIO SEIXAS: UM ANO NO CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CULTURAL

Arquivo
Relatório de atividades no Conselho Nacional de Política Cultural: ano 1.


ANTÔNIO SEIXAS

Conselho titular do Colegiado de Patrimônio Cultural Material, representante do
 Estado do Rio de Janeiro


Veja o que estamos fazendo pelos bens culturais de sua cidade!

Em 11 de maio de 2016, assumimos como primeiro representante eleito do Estado do Rio de Janeiro para o Colegiado de Patrimônio Cultural Material do Conselho Nacional de Política Cultural, órgão vinculado ao Ministério da Cultura, em Brasília.
À ausência de efetivas políticas públicas de Patrimônio, no âmbito do Estado do Rio de Janeiro, e à falta de instâncias participativas que garantam a gestão democrática dos bens culturais fluminenses, tomamos as seguintes medidas, no primeiro ano de mandato:


255 pedidos de acesso à informação dirigidos ao Governo Federal sobre bens culturais fluminenses;
184 pedidos de tombamento dirigidos à Superintendência do IPHAN no Rio de Janeiro;
168 pedidos de tombamento dirigidos ao Instituto Estadual do Patrimônio Cultural – INEPAC;
80 pedidos de tombamento em definitivo dirigidos ao Instituto Estadual do Patrimônio Cultural – INEPAC;
75 representações dirigidas ao Ministério Público Federal sobre bens culturais fluminenses;
33 pedidos de inclusão na Lista do Patrimônio Cultural Ferroviário do IPHAN;
18 pedidos de registro no Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos – CNSA/IPHAN;
8 pedidos de inclusão no Cadastro Nacional de Museus – CNM/IBRAM;
6 ações ajuizadas na Justiça Federal;
5 pedidos de tombamento dirigidos ao Instituto Rio Patrimônio da Humanidade – IRPH;
2 ações ajuizadas no Supremo Tribunal Federal;
2 pedidos de Chancela da Paisagem Cultural Fluminense ao IPHAN-RJ;
2 recomendações aprovadas pelo Colegiado de Patrimônio Cultural Material do CNPC;
2 representações dirigidas ao Ministério Público Estadual.


Em um ano, formulamos 357 pedidos de tombamento dirigidos ao IPHAN, INEPAC e IRPH, dando início a proteção (federal, estadual e/ou municipal) de 194 bens culturais em 57 cidades fluminenses, sendo

75 Bens Culturais Ferroviários (Estações, Pontes)
48 Bens Culturais Materiais (Casas de Câmara e Cadeia, Palacetes, Monumentos)
46 Bens Culturais da Igreja (Igrejas Matrizes, Capelas)
11 Bens Culturais Arqueológicos (sítios arqueológicos, ruínas históricas)
10 Bens Culturais Quilombolas
4 Bens Culturais de Terreiros

Não custa lembrar que apenas 25 municípios fluminenses possuem bens tombados pelo IPHAN (27,1%), ao passo que o INEPAC tombou bens culturais em 51 dos 92 municípios fluminenses (55,43%).


Além disso,


indicamos, em 20 de maio de 2016, o Grêmio Musical Mageense para o Prêmio Heloneida Studart de Cultura concedido pela Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro;
realizamos, nos dias 11 e 12 de novembro de 2016, uma palestra e uma caminhada histórica pelo bairro de Raiz da Serra, inserindo o Município de Magé na VI Semana Fluminense de Patrimônio;
dirigimos ao Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do IPHAN, em 27 de janeiro de 2017, manifestação favorável a revalidação do registro da Arte Kusiwa, dos índios Wajãpi (cerca de 1 mil indígenas, em 48 aldeias), que vivem no Amapá, como Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro.
Em 2017 indicaríamos para o Prêmio Heloneida Studart de Cultura da ALERJ o Engenheiro Luiz Octávio da Silva Oliveira, então Presidente da Associação Fluminense de Preservação Ferroviária – AFPF, porém o seu falecimento em 13 de abril, aos 82 anos, nos impediu de prestar-lhe a homenagem.
Importante esclarecer: tudo foi feito sem um centavo de verba pública; como conselheiro não recebemos salário, jetons ou subsídios. Não temos verba de gabinete nem assessores.

Críticas, sugestões, denúncias: antseixas@bol.com.br

ANTÔNIO SEIXAS

Conselho titular do Colegiado de Patrimônio Cultural Material, representante do Estado do Rio de Janeiro

terça-feira, 9 de maio de 2017

BAIRRO PAU GRANDE LAMENTA A PERDA DE PROFESSORA QUERIDA

A Professora Simone de Souza carvalho, moradora do bairro Pau Grande, no sexto distrito  de Magé, faleceu em Duque de Caxias, por motivos que não conhecemos. Mas tivemos acesso à informação de que ela foi vítima de um descaso na informação do seu óbito, que ocorreu por volta das 18h do dia 3 de maio, e a família só foi informada às 5h da manhã do dia seguinte, pelos funcionários do Hospital. 
Simone deixa o esposo, Mozer, pessoa muito querida no lugar, e uma filha de 12 anos. A comunidade do bairro Pau Grande está em luto, e a equipe do Redator se solidariza com familiares e amigos. Simone é de família muito querida por todos, e deixa muitas saudades. Ela estava internada no hospital Moacir do Carmo.

ALUNOS ESPECIAIS GANHAM CENTRO DE ATENDIMENTO EM MAGÉ

A educação ganha um grande reforço em Magé, com a criação de um centro de atendimento aos alunos especiais e com dificuldades de aprendizado em diferentes níveis. No centro de Magé, o CMAE - Centro Municipal de Atendimento especializado - traz alento a muitos pais de alunos que precisavam se deslocar para outras cidades, em busca de atendimentos desta natureza. A pauta da assessoria de comunicação da prefeitura detalha bem essa iniciativa. As fotos são de Gerson Peres.

'Agora os alunos da rede municipal de Educação em Magé ganharam um reforço nos equipamentos de apoio ao aprendizado. Já está de portas abertas o Centro Municipal de Atendimento Especializado (CMAE) com atividades e suporte de saúde com especialistas em neurologia, fisioterapia, psiquiatria, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicólogos, psicomotricidade, serviço social e psicopedagogos. A unidade foi inaugurada pelo prefeito Rafael Tubarão e a secretária de Educação e Cultura, Álison Brandão.
 “Estou super feliz, e esse Centro vai melhorar muito as condições para fazer o tratamento que as nossas crianças precisam. O meu filho tem autismo e para fazer o tratamento é muito caro, a gente precisava ir para outros municípios. Já levei meu filho para São Gonçalo e na Santa Casa lá no Rio. E quem tem um filho especial sabe da dificuldade para viajar que é muito grande”, comemora Suriane Gonçalves Porto, dona de casa de 30 anos, que se dedica ao filho Jhonatan Porto Carvalho, 6, que estuda no 1º ano do Ensino Fundamental na Escola Municipal Jader Ullman, em Nova Marília.
Professora de carreira, a secretária Álison Brandão destaca que o CMAE é a concretização de uma demanda antiga da rede de ensino:

— A preocupação com a questão do aluno incluso é uma demanda antiga da rede ensino. Só temos unidades filantrópicas para oferecer tratamento à pessoas com necessidades especiais. E esse equipamento tem o foco primário de atender nossos alunos inclusos matriculados na rede com diferentes transtornos. Esta é a primeira unidade prevista pelo Plano Municipal de Ensino, mas vamos construir mais duas unidades, afirma.
A diretora da unidade, Mônica Carlos de Oliveira, explica que a equipe multidisciplinar do CMAE vai atuar na adaptação de currículo e do Plano Individual de Atendimento ao aluno, formatado a partir do relatório dentro da escola. “A escola passa para o pai ou responsável do aluno o relatório, é encaminhado ao PSF (Posto de Saúde da Família) mais próximo da sua residência. Lá as equipes já estão orientadas para receber a família do aluno e fazer o atendimento necessário. Caso o médico indique que o aluno seja acompanhado por um especialista, o CMAE vai prestar essa assistência”, completa.
“No CMAE o aluno é tratado e terá o diagnóstico. Para nós, uma criança bem assistida é prioridade. Nosso objetivo é olhar o aluno da Educação Especial e Inclusiva com o olhar que ele merece e precisa”, descreve a diretora do Departamento Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, Hilda Rodrigues.
O prefeito Rafael Tubarão também comemorou a inauguração do CMAE, e os investimentos na Educação não param:
— Hoje estamos aqui para comemorar mais esse serviço para nossos alunos inclusos na rede de Educação. Para eles, incluímos 187 alunos com cuidador para dar apoio individualizado, para que eles convivam com outros colegas nas atividades na sala de aula. Estamos melhorando a educação para que nossos alunos tenham oportunidade, principalmente os alunos especiais.
O presidente da Câmara Rogério do Valle acompanhou a inauguração junto com os vereadores Lopes, Leandro Rodrigues, Clevinho Vidal, Joelson do Saco e Silmar, que se emocionou na cerimônia.
“Eu falo como vereador e como pai. Eu tenho uma filha que vai fazer 15 anos, e que tem problemas de desenvolvimento e graças à Deus eu tenho condições de pagar um estudo melhor, mas sei que tem pessoas que não tem essas condições, e que um lugar desse ajuda muito mesmo. Hoje eu tenho a agradecer a equipe da Olga Repani (Escola Municipal Olga Repani, no BNH) porque em um ano a minha filha desenvolveu tanto, mais do que eu vi em 13 anos de estudos numa escola particular”, declarou ele.
Segundo a secretária, nesta semana ainda serão inauguradas uma creche na Rua Major Magalhães, a Escola Municipal Professora Alice de Paiva, e mais duas salas de aula para atender cerca de 200 alunos na Escola Municipal Vereador Antônio Garcia Filho, em Piabetá.

O CMAE fica na Avenida Simão da Mota, Centro de Magé, ao lado do Conselho Tutelar, e será um equipamento para atender apenas alunos matriculados na rede de ensino municipal, que hoje conta com 103 unidades escolares e 44.333 alunos da Educação Infantil ao EJA (Ensino de Jovens e Adultos).'